domingo, 14 de junho de 2009

HOJE É DIA DE IR PRO HOSPÍCIO

“Welcome to where time stands still
No one leaves and no one will
Moon is full, never seems to change
Just labeled mentally deranged
Dream the same thing every night
I see our freedom in my sight
No locked doors, no windows barred
No things to make my brain seem scarred

Sleep, my friend, and you will see
That dream is my reality
They keep me locked up in this cage
Can't they see it's why my brain says 'rage'

Sanitarium, leave me be
Sanitarium, just leave me alone

Build my fear of what's out there
Cannot breathe the open air
Whisper things into my brain
Assuring me that I'm insane
They think our heads are in their hands
But violent use brings violent plans
Keep him tied, it makes him well
He's getting better, can't you tell?

No more can they keep us in
Listen, damn it, we will win
They see it right, they see it well
But they think this saves us from our hell

Sanitarium, leave me be
Sanitarium, just leave me alone

Fear of living on
Natives getting restless now
Mutiny in the air
Got some death to do
Mirror stares back hard
Kill, it's such a friendly word
Seems the only way
For reaching out again”
– Metallica, “Welcome Home (Sanitarium)”, do álbum Master Of Puppets, de 1986

Esse (quadrinho) me foi apresentado/recomendado pelo Elias (Silva Nascimento), desenhada pelo Frank Cho (o desenhista da superultramegahiperfodasticamente tesuda Shanna [do desenho abaixo], publicada no Brasil na Marvel MAX entre o final de 2004 e começo de 2005).




LIBERTY MEADOWS (onde se passa a história do quadrinho de mesmo nome) é tipo que uma reserva ambiental para animais que perderam seu habitat natural. Localizada n'uma floresta e próxima a um calmo rio, a reserva é um oásis de paz e tranqüilidade, Deveria ser um verdadeiro jardim do Éden para os pequenos seres que vivem ali... porém...
Sempre tem que haver uma porra dum porém...!

O caso é que a bicharada (de bichos, animais, não de bichas propriamente ditas...) em Liberty Meadows não é o que pode-se chamar de “normais”.
Tem um urso, Ralph, ranzinza, anão (?!?)que vive inventando geringonças malucas para se divertir. O parceiro de Ralph na maioria de seus planos mirabolantes é Leslie, um sapo-boi hipocondríaco completamente senil. E não podemos esquecer de Dean, um porco alucinado por cigarros, bebidas e mulheres.
(a companhia de pirados, i.e.: os personagens)

Só?!? Neeeein! Ainda tem humanos que trabalham na reserva, como a gatíssima psiquiatra Brandy, que precisa ter uma paciência enorme para não enlouquecer com o dia a dia de seu trabalho; o veterinário Frank, atrapalhado e completamente apaixonado por Brandy; o zelador Tony, um filme-catástrofe em forma humana; e Julius, o neurótico dono de Liberty Meadows, além de outros bastardos retardados adoráveis.
Esse quadrinho foi inicialmente publicado em jornais norte-americanos como uma tira diária em quadrinhos, Liberty Meadows passou a sofrer censura devido a algumas de suas piadas ácidas e politicamente incorretas. Existem compilações de tira pra download, clicando AQUI.






Uma coisa tem que se admitir: esse bicho sabe desenhar MULHER BONITA (basta sacar o desenho acima)! Fuck Manara! Fuck Crumb! Long life to Cho!

desenho mais-do-que-joinha feito pelo Cho: Brandy usando a camisa com o símbolo do humano mais aloprado da história dos Quadrinhos de super-heróis!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você está em solo sagrado!
Agora entalhe com vossas garras na Árvore dos Registros e mostre a todos que virão que você esteve aqui!!!