segunda-feira, 10 de agosto de 2009

FIZ MERDA E ‘TÔ ME SENTINDO UM MERDA

“ Looking back on the memory of
The dance we shared beneath the stars above
For a moment all the world was right
How could I have known
That you’d ever say goodbye?

And now I’m glad I didn’t know
The way it all would end
The way it all would go
Our lives are better left to chance
I could have missed the pain
But I’d have had to miss the dance

Holding you I held everything
For a moment wasn’t I a king?
If I’d only known how the king would fall
Then who’s to say?
You know I might have changed it all

And now I’m glad I didn’t know
The way it all would end
The way it all would go
Our lives are better left to chance
I could have missed the pain
But I’d have had to miss the dance”
– Tony Araya, “The Dance”

Apesar de ter passado um dia muito e muito e muito legal com a Luciana no sábado (motivo de não ter postado nada neste dia em questão) e ontem não ter entornado nada e ter ido até à Ka-chan (i.e.: Karen) ter me despedido dela (ver Canção Para Karen), a madrugada de ontem para hoje não poderia ter sido pior, devido ao quebra pau que tive com a Luciana no MSN de ontem pra hoje.
Não rola dizer o que aconteceu pra termos discutido e muito menos o que discutimos, mas eu garanto que eu seria um homem muito mais feliz do que sou atualmente se não tivesse passado por aquilo (o mínimo que posso dizer é que ela fodeu bonito o meu fim-de-semana, que havia sido, no mínimo, ótimo!). Ela não disse nada novo, foi só a forma que ela disse as coisas que disse. Realmente, se eu não valesse o tanto que ela diz que eu valho, eu poderia muito bem postar a conversa toda aqui, mas isso não seria somente uma falta de respeito com ela, mas comigo também e pelas coisas (tanto as boas quanto as ruins) que eu sinto por ela. Mas eu, acima de tudo, tenho que admitir que, se não fosse a crise miserável e malditamente desgraçada de azia (nunca pensei que, um dia, fosse ficar feliz em sofrer desse mal!) que me ocorreu ontem me salvou da conversa ter descido à um nível realmente.......................... e eu ter dito à ela algo que realmente magoá-la-ia. Só depois de um chá foderoso daqueles é que (depois de umas horas) fui ficar menos pior.
De verdade, não sei de mais nada quanto a isso – e isso me assusta de verdade. Não à toa que a letra completa de “The Dance” (cuja tradução está em Os Álbuns Restantes) abre essa postagem . E, pra completar a situação com chave de ouro, eu sei que tudo foi cagada minha, eu dei brecha pra ela vir com presas e garras em cima de mim, com chances mínimas de defesa.
Como eu disse, “não sei de mais nada quanto a isso – e isso me assusta de verdade”





Não quero sentir sua falta

de verdade

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você está em solo sagrado!
Agora entalhe com vossas garras na Árvore dos Registros e mostre a todos que virão que você esteve aqui!!!