quinta-feira, 2 de setembro de 2010

kein Titel zu dem Donnerstagpost [5]

Se eu fosse um aluno responsável e/ou estudioso, eu estaria em casa, dormindo ou lendo alguma coisa relacionada ao meu curso ou algo mesmo similar.
Mas como eu sou um safado e não tenho princípios ou mesmo escrúpulos como estes, eu estou aqui no LabInfo da FALEM, esperando dar seis da tarde, pra poder tomar umas com a galera da FALEM pra comemorar/bebemorar o lançamento da revista KamikASES (hell yeah, é assim mesmo que se escreve!). Eu estou fazendo a mesmíssima coisa de ontem: fuçando blogs e mais blogs, falando merda com os pariceiros no MSN (opa! Chorão e Jesus online!). Ou seja: Im Westen nichts Neues (em bom português: “nada de novo no front”, livro do alemão Erich Maria Remarque, de 1929, que inspirou o filme homônimo, do estadunidense Lewis Milestone, de 1930).
Ah, eu adoro (pra não dizer o contrário) o sistema viários de Belém. Não bastante o ônibus que peguei pra vir à UFPA pregar umas TRÊS VEZES pelo caminho – e morrer de uma vez na entrada da Lomas Valentinas, ainda teve um engarafamento caralhosofodasticamente escroto pra porra na Perimetral, entre a UFRA e a EMBRAPA da Amazônia Oriental. Já não bastasse eu ter esquecido meu livro de alemão (o da graduação, não o do curso livre) no rack do PC e levado uma dura (UI!) da Stammler por causa disso, ainda teve mais essa! (é, eu ia dar a supreme voadeiration from hell nela por causa disso, mas acabei deixando quieto – nunca se sabe o que uma mulher dessas pode fazer, não é?)

Acabei de saber pelo clickut que teve festa na casa do Albert e eu nem fui. Pudera, né? Ninguém avisa, há, há, há.

Escutando: Neil Young, Where the Buffalo Roam, de 1980

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você está em solo sagrado!
Agora entalhe com vossas garras na Árvore dos Registros e mostre a todos que virão que você esteve aqui!!!