segunda-feira, 18 de outubro de 2010

*frustração e tristeza*

“Ouvi dizer que só era triste quem queria”
– Charlie Brown Jr., “Aquela Paz”, do álbum Transpiração Contínua Prolongada, de 1997

E daí que sábado passado, véspera do Círio, depois da reunião de matilha da SEMAL no caern do Tail, eu inventei de dar as caras na casa da Sra. Garou depois de um semestre (a última vez foi 09.03.2010 – comentado em Oeeeeeeeee, Fudeu!) pra ver como ela estava. Grande erro, Garou, grande erro.
Ao ir embora, ela disse: “Bom Círio. E não some.”
Foi maus, muié. Sabe quando eu vou aparecer pela sua casa de novo? Não mais NESTA ENCARNAÇÃO!

Eu podia viver sem isso, de verdade. Quando a vi com seu primogênito, eu finalmente o QUANTO estou atrasado e “ferrei” minha vida devido ao tanto de escolhas erradas. Cara, mais uma vez, meu Ensino Médio pra cá passou como um filme frente aos meus olhos, mostrando TODAS as cagadas que fiz de fevereiro de 1998 pra cá. E é claro que não me senti nada bem com isso (você se sente bem quando isso acontece? então faz um favor pra você e pra mim e pra toda a humanidade: SE MATE!). E, sim, foda-se, sim! Foram todas estas decisões erradas e/ou cagadas que me fizeram estar praticamente estagnado comparado a não somente Sra. Garou, mas também ao resto da turma a quem, tempos atrás, chamei de “iguais” e nos tratávamos como tal.
A verdade é que nunca fomos iguais. Só aquele dia vim perceber isso. Iguais pensam igual e lutam pelas mesmas coisas. Eles e eu nunca fomos iguais. Ainda bem que percebi logo isso.
Por quê? Porque agora eu vou fazer o que já devia ter feito no começo desda década quando terminei o Médio: SUMIR e DESAPARECER da vida de todos eles. Como eu sou o ÚLTIMO da turma de Ensino Médio, do 1° e do 2° e do 3° ano, que ainda não casou e não tem filho, garanto/acredito que será bom e produtivo para ambos lados (uma vez, eu até comentei isso via MSN com a Luciana Vanessa Silva Souza em fevereiro do ano corrente, mas foi só um comentário, nada de aprofundamento no assunto). Sem visitas, sem e-mails, sem Orkut, sem MSN, sem porra nenhuma relativa à comunicação (isso inclui evitá-los quando vê-los? ainda tô pensando seriamente nisso [quando eu penso nisso]). Eu não sei quanto a eles, mas o quanto eu puder evitar meu sofrimento e tristeza, será feito. “Como eles vão ficar quanto a isso?” Né problema meu, uma vez que já tenho os meus próprios pra me tirar o sono e deixar-me neurado. Egoísta? Sim. Mas minha pessoa nunca foi afeita a se preocupar com o que os outros vão pensar ou não sobre o que eu vou fazer ou deixar de – isso sim é meu problema!

Isso parece papo de gente frustrada que não quer se sentir mais frustrada do que já é?
Sim, eu sou um cara overviolencethrasherpowered frustrado com o monte de cagadas que fiz e das coisas que não fiz. Foda-se, cansei de consertar, só me resta viver e conviver com essas malditas lembranças até voltar aos braços de Mãe Gaia, quando enfim serei finalmente livre. Todavia, não quero ficarser mais frustrado do que já sou. Ainda tenho uma vida pela frente (tomara!), muitas vitórias (e mulheres) para tomar como minhas, além de um mundo inteiro para conquistar, seja sozinho ou em matilha!

Mas...... Eles me aceitaram como Irmão Lobo e suas casas e matilha. Logo, eu não posso fazer isso. Ou não poderia. Isso quer dizer que estou em um maldito dilema moral.
Agora fudeu.


“This is my tune for the taking
Take it, don’t turn away
I’ve been waiting all my life

Thinking it over
I’ve been sad
Thinking it over
I’d be more glad”
– Simon & Garfunkel, “Song For The Asking”, do álbum Bridge Troubled Over Water, de 1970






Post feito ao som do Permanent Vacation, do Aerosmith, de 1987

*Saudade MONSTRO do novo-novo investimento mode on turbo!*

Um comentário:

  1. veja...ser sozinho só faz muita diferença se vc não se curtir...aprendi isso nesses meses. vc é melhor e maior que esses porras que fuderam sem camisinha e agora tão se fudendo...vc é livre por natureza e quando se amarrar será porque pode e não pq precisar...gaia te ilumine....

    ResponderExcluir

Você está em solo sagrado!
Agora entalhe com vossas garras na Árvore dos Registros e mostre a todos que virão que você esteve aqui!!!