sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

kein Titel zu dem Donnerstagpost [9] ou “A Comédia de Erros”

Ouvindo: Nailbomb, Point Blank, 1994

São dezoito horas e alguns minutos em Ananindeua, município da Região Metropolitana de Belém, capital da Unidade Federativa do Pará. Hoje ainda não choveu e nem fez o calor infernal de praxe.


E eis que finalmente consegui meu RG novo, ao custo de r$ 28,10 e ainda tive que tirar uma fotocópia colorida pra poder autenticar, só que o cartório que autenticava já tinha fechado quando eu fui lá.
Ontem fui dar uma conferida no preço do ingresso do Maiden numa das verdadeiras representações da Wyrm na face de Gaia (na minha opinião) – ou seja, em um lugar chamado Shopping Center. Mais especificamente, o Pátio Belém, antigo Iguatemi. No trajeto, aconteceu uma coisa MUITO engraçada (ao contrário das outras presepadas que rolaram, que serão relatadas à frente) quando fui fazer isso. Antes de atravessar a rua, tinha um casal poucos metros à minha frente. Ok. Aí a mulher olha pra trás – i.e.: pra mim – e fica com o cu na mão (como quase 90% das que têm algo na cabeça e me vêem, há, há, há). Me aproximei deles sem nenhuma intenção, pois pensei “bom, esses dois vão atravessar a rua, né? Vou atravessar junto com eles na primeira brecha que eles pegarem, porque quem vai ser atropelado serão ELES e não eu” (solidariedade menos CEM na planilha!). E, como diriam os Impossíveis, “E lá vamos nós!”
E eis que, ao chegarmos ao outro lado, a cretina louca não sai CORRENDO desembestada, achando que hei de roubá-la (como se ela tivesse algo mesmo a ser roubado – ‘tava muito mais fácil de acontecer o contrário!)? Então...... Quando ela olha pra trás, lá vai ela se estabacar que nem merda cagada no chão, provocando aquela cara de “Fuckin’ WTF?!?” nos demais presentes.....!!!!!!!
“Sua estúpida louca!”, gritou o cara pra mulher na frente de todo mundo, “tu ‘tá ficando doida? Quero saber o que o cara vai levar de ti, que tu não tem (sic) nada! Sua seqüelada doida!”
E é claro que eu fiquei tão com cara de cu que acabei nem tendo a reação de me espocar de rir até chorar dessa demente, além de, ao chegar perto da doida, olhá-la com aquele sorriso triunfante e dizer: “RÁ!”, traduzindo “RÁ! Eu te trollei e VOCÊ se trollou!” Foi foda.
Pelo menos uma dentro das cagadas que rolaram. Segue a lista abaixo:
01 . peguei o buzão pra uni e o sol veio batendo DIRETO na minha cara!
02 . não consegui trocar uma nota de CINQÜENTA contos até depois dumas quatro da tarde!
03 . tive uma cara branca valendo dentro do shopping!!! ainda bem que tinha um banco lá perto senão ia pegar AQUELA QUEDA na frente de todo mundo!!! como se já não bastasse eu ter cara de junkie-que-rouba-para-manter-seu-vício, ainda cair na frente de todo mundo, se eu apagasse mesmo, todo mundo ao redor naquele momento diria, sem dúvidas: “ele deve ter caído porque não deve ter tomado nada hoje e/ou porque ainda tá sobre efeito da droga!” foda-se, agora acredito quando as pessoas dizem que tenho que dar uma maneirada nas minhas bebdedeiras!!!
04 . ter chegado à conclusão de porque não estar mais indo freqüentemente à casa de Großmutter: tem tanto nego desconhecido zanzando por ali e me olhando c’uma cara e ainda se achando o dono do pedaço que é uma coisa...! eu poderia até fazer algo a respeito, mas...... sei lá algo (meu Bom-Senso) me diz que é melhor eu deixar as coisas como estão... como se fosse resultar algo que preste, além de dores de cabeça para minha pessoa.
05 . depois de puxar quase um bom ronco, porque ‘tá muito escrotamente foda dormir decentemente com criança gritando no teu ouvido “vó, porque ele pode dormir na tua cama e eu não?!?”, lá fui eu tomar um banho e CADÊ ÁGUA PRA TOMAR BANHO?!?!?!?!?!?!? ‘tá certo que ir não-banhado pra tomar banho lá não seja uma novidade, o caso é que não dá pra fazer isso feliz da vida com um sorriso na cara!
06 . chego à CEG e cadê Paumgartten pra dar aula?!? deu uma doida no meu cérebro doente mental e a espero até umas sete, e porris nenhumis dela aparecer. ela deve ter dito na aula de segunda-feira última que não apareceria hoje, ou no começo ou no final – i.e.: nos momentos qu’eu num ‘tava presente, porque cheguei atrasado e fui o primeiro a sair da prova! e é claro que fiquei puto da vida mas, pelo meu Totem, será que ela não sabe o que significa “e-mail” não ia doer ela mandar um e-mail dizendo que não haveria nada hoje? ela não ministrava aula, eu ia pra casa já sabendo pra aula e todos ficaríamos felizes mas nãããããão...................!
07 . pra fechar bonito, a Span (i.e.: Karla Spanner) ter vindo me pedir r$ 2 pra ir pra casa do caralho sei lá pra onde e quando eu fui procurar a grana que já tinha conseguido trocar, cadê que eu acho?obviamente fiquei com o cu na mão, pensando “Caralho! Caralho! Caralho! Caralho! Caralho! Cadê esse dinheiro, porra?!? Caralho! Caralho! Caralho! Caralho! Caralho! Caralho!” porque revirei a mochila e não consegui acha a grana! isto, lobinhos e lobinhas, se chama SEQÜELA! só consegui achar já dentro no buzão, indo pra casa! (como se servisse de consolo, ela me disse que já conseguiu perder DUAS vezes uma nota de CINQÜENTA CONTOS..........! =00000000 tem como não VENERAR/RESPEITAR uma guria dessas depois d’uma dessas?!?!?!?!?!?!?).

Hoje, depois de ter tirado o bendito/maldito/sei-lá-o-quê RG, sai de lá e fui tentar registrar a cópia da fotocópia colorida pra poder autenticar, só que o cartório que autenticava já tinha fechado quando eu fui lá. Hum-hum. Indo pra casa da Tia Luiza, no caminho teria que atravessar uma rua que não tem sinal de trânsito. Certo. Eu vi uma senhora branquela-quase-cadavérica que, quando olhou pra minha cara, deve ter pensado “ai, meu Deus! Ele vai me roubar!” e vai atravessar a rua correndo...... com o sinal AINDA FECHADO! Quase que uma pickup do tamanho d’uma parecida ao tanque que o Batman usa n’O Cavaleiro das Trevas, do Frank Miller, PÁRA EM CIMA DA VELHA, buzinando mais alto do que puta que pariu por causa disso! E o que mais pensar sobre isso? “FOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOODA-SE!”
Sai de lá, seguindo meu caminho e rindo pra valer no processo – não somente por isso, mas pela outra seqüelada do dia anterior também!

A pior coisa de ter ido pra lá hoje foi praticamente não ter dormido d’ontem pra hoje. Fora isso “tudo bem, tudo bem”. E as melhores coisas do processo ainda se resumem a mulheres, diga-se logo.
A primeira é que apareceu uma negra lá...... Puuuuuuuuuuta que pariu da nega. Altona, pernão, cinturinha-nem-tão-inha-mas-que-dá-pra-pegar-de-jeito-!, coxão, bunda e peitos no jeito, tudo de bão a muié! SÓ QUE ao reparar mais atentamente pro rosto dela, eis que ela não tem o rosto quase que idêntico ao d’uma bichona rasgada do curso de Letras: Francês que entrou ano passado junto comigo, chamada Felipe (acho que é assim que se grafa corretamente o nome dele em específico), vulgo [/content-supressed/]). Mermãããããããããããão, aquilo foi broxante demais! Ainda bem que a MINHA GURIA tem cara de guria e espero que o homem dessa mulher que meteu a cara por lá hoje de manhã nunca faça esta ponte comparativa senão [/content-supressed/].
A segunda: PUTA-QUE-PARIU-DA-MULHER-LINDA! Ela parece com a figura das fotos abaixo, só que, ao contrário do que aquelas malditas bichonas encubadas que não sabem o que é mulher de verdade disseram no site onde peguei, ela não “tem cara de travesti”, ao contrário, uma bem feminina, com olhos beeeeem negros e arredondados. E, foda-se, que Gaia seja louvada, ela é linda demais! Não parece com a figura maravilhosamente linda que falei no quarto paragráfo de Dias Depois dos Outros (de 01.05.2010), e no décimo (paragráfo) de As Coisas Que Você Vive (14.06.2005) e dediquei o poema “Engenharia de Software” (presente em Escritos Dentro de Classe, de 14.05.2005), mas é tão maravilhosamente linda quanto. Eu vou lembrar dela com a minha mão esquerda mais tarde. Podem ter certeza disso.
Ainda bem que estou namorando, senão perguntar-me-ia até a morte: “será que ainda irei vê-la novamente e poderei então conhecê-la?” (neste caso, não somente vê-la e conhecê-la, mas tudo bem assim mesmo, há, há, ha)
ah, mas eu queria MUITO ter um “TRAVECO” desses aqui em casa!

Abaixo segue a foto de rosto do meu novo RG.

Tenso, não? (*risos*)



Foda-se, deu fome agora e vou forrar o estômago.

Bis zu dem breakin und fuckin neuen Post!



(obviamente o segundo título faz referência extrema ao filme “Fargo”, dos Irmãos Cohen, de 1997, que, no Brasil [tinha que ser!], recebeu o subtítulo “Uma Comédia de Erros”)

Um comentário:

Você está em solo sagrado!
Agora entalhe com vossas garras na Árvore dos Registros e mostre a todos que virão que você esteve aqui!!!