terça-feira, 19 de abril de 2011

PORQUE DAR A CARA À TAPA!

Alguns cãonhecidos me pediram pra postar os resumos dos trabalhos aceitos – e inclusive os recusados – para o Congresso Brasileiro de Professores de Alemão, que tanto aqui tenho falado.

Primeiro, os infelizmente recusados:


Nome: Rafael Alexandrino Malafaia
Título: Introdução a um panorama da origem e formação dos povos germânicos
Instituição: Universidade Federal do Pará
Seção: Interkulturelle Kommunikation
Condição: Kurzvorträgen

Antes e ainda considerados bárbaros, agora heróis e demônios para a toda a cultura ocidental, os germânicos conquistaram e povoaram todo um continente, originando o que é a atual Europa. Logo, o trabalho objetiva apresentar um breve panorama sobre estes povos, como e por onde se espalharam, seu contato com o então Império Romano, terminando por abordar sua conversão ao cristianismo e a adaptação deste a seus ritos e costumes sociais.

####################

Nome: Rafael Alexandrino Malafaia
Título: Robert Ervin Howard, um estranho para seu tempo
Instituição: Universidade Federal do Pará
Seção: Interkulturelle Kommunikation
Condição: Kurzvorträgen

Este trabalho tem como objetivo tratar sobre a vida do escritor estadunidense Robert Ervin Howard, o principal criador do estilo literário “Sword and Sorcery” (“Espada e Feitiçaria”), do começo do século XX, levando em consideração de como o contexto histórico-social da época em que viveu e suas origens tiveram influência – direta ou indireta – em suas obras.
(também já seria pedir demais aprovarem um trabalho sobre um escritor ESTADUNIDENSE em um congresso de professores de língua ALEMÃ!)

####################

Nome: Alan Ferreira Costa ; Rafael Alexandrino Malafaia
Título: Ritter Gluck: Hoffmann e o Fantástico no Romantismo Alemão
Instituição: Universidade Federal do Pará
Seção: Übersetzen und Dolmetschen
Condição: Kurzvorträgen

O que hoje se entende de literatura fantástica nasceu na Alemanha e França no período do Romantismo entre os seculos XVIII e XIX. Nesta época, a produção de obras literárias, onde a realidade se mescla com a fantasia, era resultado de fatores históricos, sociais e culturais. O escritor alemão Ernst Theodor Amadeus Hoffmann (1776 – 1822) foi um dos precursores do gênero fantástico e seu representante mais ilustre. Ele foi o criador do romantismo gótico (tratando de mistério, crime e medo e trabalhando aspectos doentios, fantásticos e inquietantes), podendo-se notar em suas obras o irromper do fantástico no dia-a-dia.
Neste trabalho tratar-se-á da história da literatura fantástica e o nascimento dos românticos alemães, antecedendo as descrições das características deste estilo e sua construção no conto, valendo-se das teorias de Tzvetan Todorov e Filipe Furtado sobre este gênero textual. Por fim, será feita a análise da estrutura do gênero fantástico usando o conto Ritter Gluck, do já referido autor.





Agora, os FELIZMENTE aceitos:


Nome: Rafael Alexandrino Malafaia
Título: Breve introdução ao paganismo germânico
Instituição: Universidade Federal do Pará
Seção: Interkulturelle Kommunikation
Condição: Kurzvorträgen

Antes de Poucos, existiam Muitos.
Este trabalho tem como objetivo apresentar uma breve introdução ao então paganismo dos povos germânicos da pré-Idade Média e como este permanece até hoje difundido na cultura ocidental moderna. Não obstante, será tratada a contextualização das crenças destes povos para mídias culturais, da música aos videogames e revistas de histórias em quadrinhos.

####################

Nome: Denison Carlos Sousa Barbosa ; Rafael Alexandrino Malafaia ; Taílson Rodrigues de Lima
Título: Introdução à Ficção Cientifica e à Literatura Cyberpunk
Instituição: Universidade Federal do Pará
Seção: Interkulturelle Kommunikation
Condição: Kurzvorträgen

A presente sessão temática tem como objetivo abordar um gênero literário pouco discutido no meio acadêmico, a Ficção Científica (FC), e discorrer sobre sua relevância e implicações literárias e temáticas, de modo a mostrar que a FC é um gênero legítimo relegado a outros gêneros literários e que precisa ser incluído e relevado no currículo do ensino de literatura. Esta iniciação à Ficção Cientifica é importante para entender a atual corrente literária da FC, o Cyberpunk – corrente essa que reflete a literatura pós-moderna e o paradigma do presente, discutindo fatos e fatores da realidade em que vivemos, tornando necessária a abordagem do Cyberpunk para a compreensão da atualidade literária e paradigmática do mundo.

####################

Nome: Mariceli Vasconcelos da Silva ; Rafael Alexandrino Malafaia
Título: Introdução à morfologia da língua alemã
Instituição: Universidade Federal do Pará
Seção: Deutsch im Wandel
Condição: Kurzvorträgen

“Muitas consoantes e poucas vogais” é uma das dificuldades mais comumente citadas entre os estudantes de língua alemã. Este trabalho objetiva apresentar uma breve introdução às construções morfológicas do idioma, explicando alguns “comos” e “porquês” e apresentando certos conceitos e processos básicos de morfologia que também facilitem a compreensão.

####################

Nome: Jean Kleyton Ferreira Coutinho ; Rafael Alexandrino Malafaia ; Tailson Rodrigues de Lima
Título: Quadrinhos: um instrumento lúdico e interdisciplinar para o processo ensino-aprendizagem de língua alemã e literatura
Instituição: Universidade Federal do Pará
Seção: Lehrmaterialien und Medien
Condição: Minikurs

Este minicurso sobre revistas de Histórias em Quadrinhos como instrumento lúdico visa discorrer sobre esta modalidade de mídia como complemento interdisciplinar para a metodologia pedagógica (principalmente) em sala de aula das áreas do conhecimento que versa a Habilitação de Letras: Língua Alemã – a Literatura e a Língua Alemã. Neste sentido, utilizam-se os Quadrinhos como uma mídia que abarca vários aspectos do conhecimento (Literatura, História, Arte, Geografia, etc.) e que, no caso da oficina, como possibilidade de proficiência comunicativa oral e fluência, as exposições do assunto também terão espaço para a expressão em Língua Alemã. Portanto, a presente oficina busca mostrar como os Quadrinhos como uma forma de maior engajamento por partes dos alunos no processo de ensino-aprendizagem, capacitando-os a utilizar a língua e os conhecimentos literários de forma criativa, funcional, de maneira autônoma e livre.





É isso aí, bando de vadios!
Façam seus trabalhos e deêm as caras à tapa!
Não vá vitória sem trabalho! Ou seja, não há trabalho aceito se não há trabalho enviado!


Up the Nerds!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você está em solo sagrado!
Agora entalhe com vossas garras na Árvore dos Registros e mostre a todos que virão que você esteve aqui!!!