segunda-feira, 16 de maio de 2011

e quando o domingo termina………..!

Ouvindo: AC/DC, Flick of the Switch, 1987

O domingo está acabando e agora que estou fazendo a postagem dos últimos dias passados. Só pra começar, estou achando ótima a receptividade dos leitores quanto ao ultimo poema postado – Geomorfologia. Ainda bem que a guria pra quem escrevi também parece ter gostado (!TOMARA!).

Mas vamos ao que interessa.

Quinta última (12-05-2011), finalmente terminei o trabalho para E2A1. Eu ainda ajeitei umas coisas e até que não ficou ruim. Mas a melhor parte ainda foi chegar em casa da uni, tomar banho, almoçar e APAGAR. Depois acordei, comi alguma coisa, fui pra frente do PC terminar o trab e depois voltei pra cama. O foda foi ter acordado às quatro da matina e não ter conseguido mais dormir. Isso FUDEU minha manhã da sexta-feira.

Na sexta teve a apresentação. Só que, depois da viagem de casa pra UF, eu fiquei QUEBRADO e bateu o cansaço logo na aula de Frau Steffen. Sei lá, eu fiquei mais dormindo do que acordado. Tanto que tive que dar uma saída no meio da aula e voltar só depois do intervalo senão não ia mais conseguir levantar da cadeira. Um café é sempre muito importante/bem-vindo nestes momentos. Pra falar a verdade, eu não faço nem idéia do que rolou na aula. Foi só meio tenso pro meu lado quando ela perguntou porque eu sempre estou cansado. Foi mais tenso ainda ter que explicar que só começo a funcionar lá pelas nove, dez da noite, e minhas melhores merdas só vem lá pelas duas, três da manhã. Muito tenso. Pior foi o sermão à voz pequena que ela me deu depois da aula. Eu podia muito bem passar o resto da vida sem essa e tantas outras. Como diz o ditado: “Despreze o conhecimento e faça todos pagarem por sua ignorância.” Sem mais.
Quanto à apresentação do trabalho....................
Eu não gostei do resultado final do todo. Não foi de todo ruim, poderia ser bem melhor e eu já fiz coisas muito melhores do que esta. Fora que ainda tive que ouvir uma das coisas MAIS ABSURDAMENTE TENSAS de toda minha vida acadêmica. Não deu. Eu TIVE que sair da casa com a professora ainda falando. Aquilo foi demais pro meu coração – e olha que eu já agüentei muita merda desde 2009 pra cá. Eu posso ser um dos maiores e mais ferrenhos críticos do curso nestes últimos anos, mas isso.................................. “Eu não sei porque tem que estudar Literatura e Lingüística no curso de Letras!” Isso ainda vai me assombrar muito.......................................! E pensar que vou ter que agüentar esse infeliz até o final da Graduação.
Quanto à CEG. A aula foi legal. A conversa que tive com Herr Arnegger depois da mesma idem, bastante proveitosa até, devido os temas nela abordados me serem bastante interessantes. O caso foram umas coisas tensas que provocaram a conversa até. Foi uma coisa. Eu tive que sair pra tomar uma no Vadião com o pessoal. Era muita coisa em um só dia pra continuar sóbrio...............!
Sabe, eu acho que tudo meio que conspirou pra isso. Mas foi legal pra valer até. Até o momento que todo mundo se arrumou com alguém e eu fiquei sozinho com meia cerveja e um toco de cigarro. Consegui pegar o ultimo 6-UFPA e chegar em casa. Sorte que ainda tinha o 0800 melhor do planeta a festa de casamento da Manu (eu falei muito dela em postagens entre 2005 e 2007) com o Fabrício. Comida da boa, bebida da boa (eu tomei um Red Label SOZINHO e sem pagar um puto pra isso), companhia da boa (todo mundo com quem parei pra falar era muito agradável, diga-se logo mas todo mundo é agradável pra conversar se eu for o ponto de referência). Não sei que horas voltamos pra casa, mas eu voltei muito feliz.

Sábado. Fui á casa do Maurice e colocamos a conversa de quase oito meses em dia. Mulheres. Ensino Superior. Mulheres. Festas. Mulheres. Jogos eletrônicos. Mulheres. Filmes. Mulheres. Essas coisas que interessam gente como a gente. Fora que ainda conheci alguns outros amigos deles lá das bandas dele e rimos bastante por sabermos termos muitas merdas em comum. Muito bom, muito bom.

Hoje. Depois de sair da casa do Maurice, acabei dando uma passada na casa do Uchiha e colocamos tanta conversa em dia quanto. Claro que nos falamos via messengers e mails quase todo o tempo facilita muito a conversa. O caso é que também falamos umas paradas mui tensas e resolvemos umas coisas bem legais. Depois passei na casa do Poderoso 38ão (UOU!). Falamos mais umas paradas e acabei de voltar de lá porque fui pegar uns filmes (que ACHO que vou ver durante a semana – isso incluindo os que peguei com Tail [citados em Um, Dois, Três, Vai...!]) e uns livros (finalmente uma versão .pdf do Corão!) e sons (a discografia COMPLETA do AC/DC, a do Goo Goo Dolls e a trilha sonora do Scarface com o Al Pacino, de 1983 [é, é aquela que o Scarface diz 182 vezes a palavra “fuck” – inspiração plena do 182 do Blink-182], dirigida até pelo Brian de Palma).
Fora que............. Foi ótimo botar a conversa em dia com esses putos e ver as caras imundas deles novamente (eu ia esquecendo, passei na casa do Armando Junior também). É como se fosse uma renovação de amizade!


Antes de digitar este post, eu assisti o Hulk vs. Wolverine (um dos citados em Um, Dois, Três, Vai...!). Tal como o Hulk vs. Thor..... Não é ruim, é diversão garantida. Não aparece nenhum dos inimigos do Golias Esmeralda, mas em compensação tem alguns dos eternos sacos-de-pancada de todo mundo na Marvel: Lady Letal, Dentes-de-Sabre e Ômega Vermelho. Tem o bocudo do Deadpool também, mas pra mim ele não conta. Roteiro de Craig Kyle e Christopher Yost. Desta vez, o Frank Paur só produz a película. Não deixe de ver quando o filme acaba, o pano de fundo dos créditos finais também vale bastante. E, se você for fã também, não vai querer perder!


Ontem foi aniversário do Allan, da minha classe da graduação. Feliz aniversário procê, seu puto!


Vou jantar e depois ver o Vale dos Lobos – i.e., um dos filmes que o Poderoso 38ão (UOU!) me arrumou pra ver – antes de dormir. Tomei tanto café hoje que vou demorar uma cara pra dormir pelo visto – e, consequentemente, ficar FUDIDO amanhã, mais dormindo do que acordado.

Ah, “como se diz ‘que a Força esteja com você’ em alemão?”
Resposta: „daß die Macht bei dir sei!“
Valeu pela pré, Herr Professor Sigurd Jennerjahn e Frau Lehrerin Diana Almeida!



Inté, negada!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você está em solo sagrado!
Agora entalhe com vossas garras na Árvore dos Registros e mostre a todos que virão que você esteve aqui!!!