sexta-feira, 1 de julho de 2011

ANÚNCIO DEPOIS DA TEMPESTADE

Ouvindo: Tim Maia, Tim Maia, 1972

Hoje, depois de uma correria braba daquelas, eis a postagem de hoje.
Nesta ordem: Duas ótimas. Uma intermediária. Uma emputedecora. Uma satisfatória.

ÓTIMA #01
Lembram de EPEL 2011 – Reporte!? Eu levei um dos meus cartões de crédito e quase estouro o mesmo com birita e comida. E quase meu coração estoura quando vejo o fatura. Não deu pra pagar de cara (como desempregado cachaceiro paga fatura de cartão logo de cara?) e tive a grande idéia de deixar de lado. Me fudi: nome no SERASA!
Eu já sou um fudido, se for inventar de fazer que nem meio mundo e deixar meu nome lá, ai que eu fico mais fudido ainda. Não, obrigado.

Mas ainda bem que, em idos de abril, o Caaaaaaaaaaaaaaaarlos me chamou pra fazer um trabalho de informática ai em idos em abril que garantiu uma grana que me ajudou. Quando eu pensei que não tinha mais grana, o cara deposita na minha conta a minha parte do pagamento! Isso e mais uma guria que acredito que nunca mais vou ver na vida (eu acho!) me solicitou uma tradução dum resumo dum TCC que ‘tava muito do seu mal-redigido que nem a cara dela e lá fui eu faze-lo (mit einer Helfen meiner Freunde* Marco und Edu) e entregar pra ela.
Sorte a minha também que o pessoal do cartão propôs um parcelamento da dívida (Salve, Mãe Gaia!) que deu uma força muito importante. Só que, quando caiu MESMO a grana da tradução, não deu outra: liguei pro pessoal do cartão pra fechar logo as parcelas finais em uma só, devido estar logo com o dinheiro na mão e querer resolver logo essa presepada dos infernos! Sorte que eles aceitaram de cara e deu pra pagar logo.
Conclusão: depois dessa, NUNCA MAIS COMPRO BEBIDA COM CARTÃO DE CRÉDITO!!!!!
[Essa não foi a primeira vez que uma parada dessas acontece comigo – ano passado, foi um valor pilantra (é, uma garrafa de 51 e uma carteira de cigarros pro aniversário do Marco), mas meu nome foi parar no SERASA assim mesmo. Deu um trabalho miserável do cacete arrumar/levantar toda a grana pra poder pagar tudo! Mas agora JÁ ERA!]

ÓTIMA #02
Não posso falar muito, mas o que posso falar: SE LIBERTAR DO QUE TE FAZ MAL, QUANDO VOCÊ FINALMENTE TE CONVENCE DE QUE TE FAZ MAL, É UM DOS SENTIMENTOS MAIS LIBERTADORES E RECONFORTANTES QUE EXISTEM!
Não fazia mal somente pra mim, como eu pensava. Mas também... É bom saber que os dois tiraram as cordas dos pescoços. Mesmo considerando a forma que terminou. Bola pra frente. Continuar vivendo.

EMPUTECEDORA
Ainda ‘tá rolando o lance pra ir pra BH pro 8ºCBPA (ver mais detalhes em Momento de Agradecer............ E Preparar Para Voltar ao Campo de Batalha!). Corre daqui pra ver isso, corre pra resolver aquilo. E esta semana descobrimos que ainda faltam alguns documentos tensos em questão pra conseguirmos enfim a ajuda de custo e as passagens (em verdade, tudo isso já está garantido; todavia, é o órgão responsável da universidade que precisa da papelada pra poder nos mandar pra lá). Mas, infelizmente, eles não conhecem os caras doidos que estão nessa. E haja correr atrás de coisa aqui e ali e enchendo o saco até conseguir tudo. Agora só faltam os folders dos eventos (que já providenciei e estou esperando chegar) pra poder anexar ao resto das nossas pastas de solicitação. (como comentaram comigo sobre isso, que ‘tá parecendo completar percentagem de jogo pra poder zerar o mesmo, há, há, há).
E agora vem a pergunta: “o que te emputece quanto a isso?”
Não tem como NÃO SE EMPUTECER com a burocracia que assola os órgãos públicos. Impossível. Ainda mais em tempo de greve (como se desse pra levar os grevistas da UFPA-Belém a sério mesmo depois do que Tail e eu vimos ontem lá na UF). Só que, se eles são [conteúdo censurado], nós temos que ser – e somos! – ainda piores. E vamulá! E conseguimos.
Só que isso não é o pior. O pior mesmo é, devido ao EPEL e a fama nele conseguido (virar cavalo do cão e/mas conseguir apresentar os trabalhos de forma decente e vice-versa), você saber que quem você acha ‘tá te ajudando de fato, ‘tá colocando as verdadeiras barreiras pra você não ir, achando que só vai aprontar e não apresentar trabalho. E o quanto eu fico decepcionado/emputecido/frustrado com isso. “Poooooorra, mas quem diria......”
Todavia [suspiro profundo], estas pessoas não sabem o quanto estão erradas.
Estas pessoas não sabem que eu vou, elas querendo ou não.
sem mais

SATISFATÓRIA

Eu conheci uma guria no ônibus indo pra uni (é só pra lá que eu vou mesmo, com raras mudanças de percurso). Falamos umas coisas, demos umas risadas, trocamos telefones e coisa e tal. E ela me ligou na mesma noite, falamos umas coisas, blá, blá, blá. Depois de umas duas semanas enrolando, falando pelo telefone e pelo msn, trocando sms, dei uma passada onde ela trabalha e pudemos falar um pouco melhor. Uma conversa deveras esclarecedora.
Eu acho que vai pra frente. Eu acho que vai rolar.
Tomara que sim.



*“alemanizacão” de “With a Little Help of my Friends”, dos Beatles, do Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band, de 1967.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você está em solo sagrado!
Agora entalhe com vossas garras na Árvore dos Registros e mostre a todos que virão que você esteve aqui!!!