sábado, 16 de março de 2013

LIVROS VÊM E PESSOAS SE VÃO

Ouvindo: Rammstein, Rammstein, de 1995

„Jetzt stehst du da an der Laterne
mit Tränen im Gesicht
das Tageslicht fällt auf die Seite
der Herbstwind fegt die Straße leer“
– Rammstein, „Seemann“, Rammstein, 1995

Apesar de estar fudido nestes últimos três dias por estafa mental e física por causa do TCC, apesar de ter passado grande parte do dia com a Ize, ter posto a conversa em dia com o Albert e com o Gerente, eu não estava pronto pra notícia...
Bem, eu não era amigo dela (da época do CEFET) e nunca fomos próximos...


Anna Sophia Daisy Charlotte Scharbach Heimer

O nome era esse… Bem alemão, não? Mas....
Eu não sei mais o que dizer...

Ano passado, lembro de ter ficado um tempo com uma menina realmente incrível e o nome dela, de alguma forma que não consigo explicar me era imensamente familiar. Agora lembro o porque...




Mas hoje... Hoje até que valeu eu ter ido ao Líder com a Ize, comprei dois livros F-O-D-A-S do estadunidense Michael CrichtonParque dos Dinossauros, de 1990, e Comedores de Mortos, de 1976 (foto abaixo). Os dois tiveram excelentes adaptações para a tela grande – por Steven Spielberg, em 1993, e John McTiernan, em 1999, respectivamente –, tal como outras obras dele, como Congo (de 1980, levado às telas por Frank Marshall, em 1995), Sol Nascente (de 1992, levado às telas por Phiilp Kaufman, em 1993) e a própria continação do Jurassic Park, O Mundo Perdido (de 1995, também dirigida por Spielberg).
Com as novas aquisições!
Ai, eu não sabia que o Crichton havia morrido, né?
E, porra, ele morreu em 2008.

É, mais um que vai fazer falta.



Bücher kommen an. Menschen gehen fort.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você está em solo sagrado!
Agora entalhe com vossas garras na Árvore dos Registros e mostre a todos que virão que você esteve aqui!!!