quarta-feira, 16 de outubro de 2013

POEMA PARA TALITA

[sem título]

NÃO se ofenda mas
sim, a ver, tens cara de criança
Até onde sei, só a cara
Eu gosto do formato de seu rosto
do arredondar de seus olhos
Sinto falta de seu abraço curto
porém sincero
De rires para dentro
de ficares sem graça quando eu te admiro mortalmente
Se você tem choro fácil
como afirmas
Não consigo sequer
começar
a imaginar
como deves ser ao menos lagrimando
por quaisquer motivo(s)
Imagine então
rios que arrasam cidades tendo você como nascente
Então venha cá
me abrace
deixe que meus beijos e dedos
enxuguem seu rosto
deixe-me esconder-te do mundo
em meu abraço
Lágrimas e Beijos
perguntas

:: 16 de outubro de 2013 ::
:: para Talita Ricieri Souza ::

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você está em solo sagrado!
Agora entalhe com vossas garras na Árvore dos Registros e mostre a todos que virão que você esteve aqui!!!