segunda-feira, 2 de maio de 2016

“Talvez possa parecer que eu não perceba a sua dor. Talvez pareça que estou alheio ao seu sofrimento. Mas esta é a minha natureza tão semelhante à tua. (...) 
Talvez possa parecer que eu não perceba a tua dor, mas saiba que eu desejo que o mundo acabe, porque essa é a minha estranha forma de amar. Então, no dia do Juízo Final, nos despediremos. Porque diferenças assim como espelhamos semelhanças, refletimos. E nesse dia, eu a verei subir aos céus, enquanto eu continuarei caído.”
– Lourenço Mutarelli, Dor Ancestral, 1999.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você está em solo sagrado!
Agora entalhe com vossas garras na Árvore dos Registros e mostre a todos que virão que você esteve aqui!!!